"SIGAM-ME"

domingo, 25 de fevereiro de 2018

Sequência Didática "Tema: Volta as aulas/Adaptação/Carnaval"


 Eixos de Trabalho:
Identidade e Autonomia, Linguagem Oral e Literária, Comunicação e Expressão em Artes, Linguagem Musical, Linguagem, Linguagem Matemática, Ludicidade, brincadeiras e jogos, Natureza e Sociedade e Educação.

Competências:
 *Envolver a chegada da família com clima de acolhimento para deixá-lo mais tranqüilos e seguros, vendo que deixará seus filhos em boas mãos;
* Vivenciar momentos de interação e descontração juntamente com os demais alunos, por meio do lúdico (historia e pintura);
* valorizar e Respeitar cada funcionário individualmente no seu setor;
*Despertar o gosto pela escola e pela freqüência às aulas;
*Valorizar o Carnaval.

Habilidades:
 *Participar de atividades lúdicas de conhecimento dos espaços e pessoas; 
*Compartilhar os momentos vividos durante as férias com os amigos e professores;
*Conhecer a escola como um ambiente onde todos têm algo a oferecer;
*Conhecer o espaço físico da escola, suas dependências e funcionários;
* Conhecer  Historia do Carnaval.

Conteúdo(s) 
Volta as aulas/Adaptação/Carnaval
  
Desenvolvimento

1º momento - Segunda-feira, 05/02/18
 Metodologia:  Iniciamos com acolhida na entrada escola feita pela diretora e equipe, oração e músicas infantis. Em sala de aula organizar a roda de conversa com as crianças, cantar músicas infantis, apresentação dos alunos e falar sobre a rotina e as regras. Na atividade dirigida, Dinâmica de boas-vindas. Após o lanche e o pátio, realizar leitura do texto do livro “Camila e a volta as aulas” e interpretação do mesmo, encerrar com música (Está quase na hora o sinal já vai bater...

 Acolhida
Acolhida na entrada feita pela diretora e equipe com músicas e oração. Já na sala de aula, organizar as crianças e cantar músicas infantis e dinâmicas.

Roda de conversa com dinâmica de boas vindas
*Fazer a apresentação dos alunos
*Entregar a cada criança um papel com seu nome (crachá).
*Passar um saco com pares de balas coloridas para que cada criança retire uma.
*Pedir que cada um procure seu par (de bala da mesma cor) e sente-se ao seu lado.
Trabalho em duplas: conversar com o par sobre a origem/escolha do seu nome, idade, signo, música e desenho de que gosta, desejos etc, por 5 minutos.
Trabalho em grupo: pedir que formem um círculo e que cada um fale o que achou da escola nova e como foi suas férias.
Ao final, compartilhar: Encerrar com um aperto de mão e uma salva de palmas a todos.
Interpretação do Texto do livro  -CAMILA VOLTA ÀS AULAS
1.Você gostou da historinha?  2. Qual é o título?  
 3. Quem escreveu essa historinha? 
4. A autora da historinha é brasileira ou francesa?   5. Quantos filhos ela tem? 
6. Como se chama o primo de Camila?  
7. Quantos coleguinhas Camila vai rever no primeiro dia de aula? Como se chamam os coleguinhas de Camila?      8. Qual o nome da professora (tia)?  9. Qual a opinião de Miguel e Camila sobre a escola? Eles acham legal ou não? 
10. E você, qual a sua opinião sobre a sua escolinha?  Conte-nos tudo. 

 Atividade de rotina
1-Chamadinha: verificar se todos estão presentes.
2-Quantos somos: contar quantas crianças estão presentes.
3-Calendário: marcar a data no calendário, especificando o dia do mês, da semana e o ano.
 4-O tempo hoje: observação do tempo e registro no painel.
5-Alfabeto: leitura coletiva e individual das letras do alfabeto.
 6-Figuras geométricas: diferenciar as figuras geométricas através de suas formas e cores.
 7-Leitura dos números de 0 a 10.
 8- Leitura dos combinados e das palavras mágicas.
 *Dinâmica, História e música.
  
Lanche /Pátio
Leitura por prazer – Camila Volta as Aulas

2º momento -Terça-feira, 06/02/18
 Metodologia:  Iniciamos com acolhida no corredor, cantando músicas infantis, oração e hino. Em sala de aula organizar as crianças e cantar músicas infantis. Na roda de conversa, contar história. Realizar as atividades de rotina. Na atividade dirigida, as crianças vão desenhar o que fizeram nas férias.  Após o lanche e o pátio realizar a leitura do texto “O CAVALINHO BRANCO , encerrar com música (Está quase na hora o sinal já vai bater...

 Acolhida
Acolhida no corredor com músicas. Já na sala de aula, roda de conversa sobre os combinados da sala. (organizar  as crianças em circulo),  cantar músicas infantis...

 Roda de conversa
Conversar com as crianças sobre o que fizeram nas férias e logo após falar sobre os combinados da sala.

 Atividade de rotina
1-Chamadinha: verificar se todos estão presentes.
2-Quantos somos: contar quantas crianças estão presentes.
3-Calendário: marcar a data no calendário, especificando o dia do mês, da semana e o ano.
 4-O tempo hoje: observação do tempo e registro no painel.
5-Alfabeto: leitura coletiva e individual das letras do alfabeto.
 6-Figuras geométricas: diferenciar as figuras geométricas através de suas formas e cores.
 7-Leitura dos números de 0 a 10.
 8- Leitura dos combinados e das palavras mágicas.
 *Historia, música e brincadeiras dirigidas.

 Lanche /Pátio
Leitura por prazer – O Cavalinho Branco

3º momento - Quarta-feira, 07/02/18
 Metodologia:  Iniciamos com acolhida no corredor, cantando músicas infantis, oração e hino. Em sala de aula organizar as crianças e cantar músicas infantis. Na roda de conversa, contar história. Realizar as atividades de rotina. Na atividade dirigida, as crianças vão modelar o Cavalinho.  Após o lanche e o pátio retomar a leitura do texto “O CAVALINHO BRANCO, encerrar com música (Está quase na hora o sinal já vai bater...
  
Acolhida
Acolhida no corredor com músicas. Já na sala de aula, atividade de rotina roda de conversa sobre os combinados da sala. (organizar as crianças em circulo), cantar músicas infantis...
 Roda de conversa
Conversar com as crianças sobre as regras da Escola e logo após falar sobre os combinados da sala.

 Atividade de rotina
1-Chamadinha: verificar se todos estão presentes.
2-Quantos somos: contar quantas crianças estão presentes.
3-Calendário: marcar a data no calendário, especificando o dia do mês, da semana e o ano.
 4-O tempo hoje: observação do tempo e registro no painel.
5-Alfabeto: leitura coletiva e individual das letras do alfabeto.
 6-Figuras geométricas: diferenciar as figuras geométricas através de suas formas e cores.
 7-Leitura dos números de 0 a 10.
 8- Leitura dos combinados e das palavras mágicas.
 *Historia, música e brincadeiras dirigidas ( boliche).

 Lanche /Pátio
Leitura por prazer – Retomar  historia “O Cavalinho Branco”

4º momento –Quarta -feira, 08/02/18

 Metodologia:  Iniciamos com acolhida no corredor, cantando músicas infantis, oração e hino. Em sala de aula organizar as crianças e cantar músicas carnavalescas. Na roda de conversa, contar história do carnaval. Realizar as atividades de rotina. Na atividade dirigida, as crianças vão fazer desenho livre sobre o  carnaval e musicas carnavalesca.  Após o lanche e o pátio realizar a leitura do texto “  As origens do Carnaval no mundo encerrar com música (Está quase na hora o sinal já vai bater...

 Acolhida
Acolhida no corredor com músicas. Já na sala de aula, roda de conversa sobre o  carnaval(organizar  as crianças em circulo),  cantar músicas carnavalescas.
 Roda de conversa
Conversa com as crianças sobre a origem do carnaval, logo após falar sobre os combinados da sala e musica carnavalesca.
  
Atividade de rotina
1-Chamadinha: verificar se todos estão presentes.
2-Quantos somos: contar quantas crianças estão presentes.
3-Calendário: marcar a data no calendário, especificando o dia do mês, da semana e o ano.
 4-O tempo hoje: observação do tempo e registro no painel.
5-Alfabeto: leitura coletiva e individual das letras do alfabeto.
 6-Figuras geométricas: diferenciar as figuras geométricas através de suas formas e cores.
 7-Leitura dos números de 0 a 10.
 8- Leitura dos combinados e das palavras mágicas.
 *Historia, desenho livre, música carnavalesca e brincadeiras dirigidas.

 Lanche /Pátio

Leitura por prazer – Retomar o tema anterior “As origens do Carnaval no mundo

5º momento –sexta -feira, 09/02/18

 Metodologia:  Iniciamos com acolhida no corredor, cantando músicas infantis, oração e hino. Em sala de aula organizar as crianças e cantar músicas carnavalescas. Na roda de conversa, contar história do carnaval. Realizar as atividades de rotina. Na atividade dirigida, as crianças vão fazer colagem nas mascaras de carnaval e musicas carnavalesca.  Após o lanche e o pátio realizar a leitura do texto “ Retomar o texto “As origens do Carnaval no mundo encerrar com música (Está quase na hora o sinal já vai bater...

 Acolhida
Acolhida no corredor com músicas. Já na sala de aula, roda de conversa sobre o  carnaval(organizar  as crianças em circulo),  cantar músicas carnavalescas.

 Roda de conversa
Continuar a conversa com as crianças sobre a origem do carnaval e logo após falar sobre os combinados da sala.

Atividade de rotina
1-Chamadinha: verificar se todos estão presentes.
2-Quantos somos: contar quantas crianças estão presentes.
3-Calendário: marcar a data no calendário, especificando o dia do mês, da semana e o ano.
 4-O tempo hoje: observação do tempo e registro no painel.
5-Alfabeto: leitura coletiva e individual das letras do alfabeto.
 6-Figuras geométricas: diferenciar as figuras geométricas através de suas formas e cores.
 7-Leitura dos números de 0 a 10.
 8- Leitura dos combinados e das palavras mágicas.
 *Historia, colagem, música carnavalesca e brincadeiras dirigidas.
  
 Lanche /Pátio

Leitura por prazer – Retomar o tema anterior “As origens do Carnaval no mundo

6º momento –quinta –feira, 15/02/18

 Metodologia:  Iniciamos com acolhida no corredor, cantando música infantil, oração e hino. Em sala de aula organizar as crianças e cantar músicas infantis. Na roda de conversa, falar sobre a escola e seus funcionários. Realizar as atividades de rotina. Na atividade dirigida, passeio para conhecer as dependências da escola e musicas infantil.  Após o lanche e o pátio realizar a leitura do texto “A turma da Monica na Escola encerrar com música (Está quase na hora o sinal já vai bater...

 Acolhida
Acolhida no corredor com músicas. Já na sala de aula, roda de conversa sobre o  texto(organizar  as crianças em circulo), DVD e cantar música Infantil.

 Roda de conversa
Vamos refletir sobre história com os/as alunos/as: Na sua percepção, qual a expectativa da Mônica em relação à escola? Como a Mônica se sentiu ao ouvir de sua mãe que ela teria que esperar um pouco mais para entrar na escola? Quando a Mônica brincou de escolinha,  que imagem ela construiu da escola? Vocês acham que o que aconteceu na brincadeira da Turma da Mônica acontece de fato na escola real? Você se lembra quando entrou na escola ou já ouviu alguém contar sobre como foi esta experiência em sua vida?  
Falar também sobre as regras e combinados da sala.

Atividade de rotina
1-Chamadinha: verificar se todos estão presentes.
2-Quantos somos: contar quantas crianças estão presentes.
3-Calendário: marcar a data no calendário, especificando o dia do mês, da semana e o ano.
 4-O tempo hoje: observação do tempo e registro no painel.
5-Alfabeto: leitura coletiva e individual das letras do alfabeto.
 6-Figuras geométricas: diferenciar as figuras geométricas através de suas formas e cores.
 7-Leitura dos números de 0 a 10.
 8- Leitura dos combinados e das palavras mágicas.
 *Pintura (guache) e música.

Lanche /Pátio

Leitura por prazer – “A Turma da Monica na Escola

7º momento –sexta –feira, 16/02/18

 Metodologia:  Iniciamos com acolhida no corredor, cantando música infantil, oração e hino. Em sala de aula organizar as crianças e cantar música infantil. Na roda de conversa, reflexão sobre a escola que estudam. Realizar as atividades de rotina. Na atividade dirigida, passeio pela escola para conhecer os funcionários da mesma e musicas infantil.  Após o lanche e o pátio realizar a leitura do texto “A turma da Monica na Escola encerrar com música (Está quase na hora o sinal já vai bater...

 Acolhida
Acolhida no corredor com músicas. Já na sala de aula, roda de conversa sobre o  texto da aula anterior (organizar  as crianças em circulo) e cantar música Infantil.

 Roda de conversa
Reflexão sobre a escola em que estudam:
1) Há quanto tempo eu estudo nessa escola?
2) O que sei sobre a criação da minha escola?
3) Qual a idade da minha escola?
4) Quantos/as alunos/as tem em minha escola?
5)Quantos professore/as e funcionários/as?
6) Qual é o/a professor/a mais antigo/a da escola?
7) Quem são os professores que trabalham aqui?
"A história da minha escola"
Falar também sobre as regras e combinados da sala.

Atividade de rotina
1-Chamadinha: verificar se todos estão presentes.
2-Quantos somos: contar quantas crianças estão presentes.
3-Calendário: marcar a data no calendário, especificando o dia do mês, da semana e o ano.
 4-O tempo hoje: observação do tempo e registro no painel.
5-Alfabeto: leitura coletiva e individual das letras do alfabeto.
 6-Figuras geométricas: diferenciar as figuras geométricas através de suas formas e cores.
 7-Leitura dos números de 0 a 10.
 8- Leitura dos combinados e das palavras mágicas.
 *Desenho livre (A historia da Minha Escola) e música.


Lanche /Pátio

Leitura por prazer – “Retomar o texto “A Turma da Monica na Escola

Atividades:
 05/02-Dinâmica, música e Desenho livre (férias);
06/02-História, música e brincadeiras dirigidas;
07/02-História, música e brincadeiras dirigidas (boliche);
08/02-Historia (carnaval ),desenho livre e música carnavalesca;
09/02-História (carnaval), colagem e música carnavalesca;
15/02- Pintura e música;
16/02- Desenho livre e música.

Recursos/ material de apoio 05/02 a 016/02 de 2018 
Papéis coloridos, Internet/computador, Lápis, coloridos e giz de cera, guache,Painéis, Livros de literatura infantil, balas, CDs, fantoches, Pen drive...

Avaliação:
 Acontecerá durante todo o processo das aulas, avaliando a aquisição de conhecimento em reconhecimento do tema abordado, observando a coordenação.



Uma dica de homenagem ao Dia Internacional da Mulher.



MENINA-DAS-ESTRELAS-CAPA

“Não se nasce mulher: torna-se”, afirma Simone de Beauvoir. Ziraldo também sabe disso. Escrevendo tanto sobre meninos maluquinhos, já afirmou em entrevista que seria difícil escrever sobre o universo feminino. Um universo outro. Tão cedo se faz a diferença entre os sexos. Penso que Ziraldo sabe que menina já é um pouco mulher. Nesse processo intenso de tornar-se. Não que sempre tenha sido. “Torna-se”, diz Simone. E inicia o tornar-se, quem sabe, a partir do nome. Daniela, Catarina, Beatriz. Lucia, Madalena, Maria. Maria Madalena e Maria Santa. E Pomba Gira, Joana D´arc, Dona Joana. A menininha de pés descalços e a de saltos altos precoces. Perversa, mãe, boa, amiga. Do infinito das estrelas. Na multiplicidade de um devir, de um vir-a-ser, do tornar-se muitas, transformar-se em outras.
Ziraldo sabia que seria difícil. Mas descobriu que era possível. Talvez – afirmo eu – porque universos de misturam. Planetas e Estrelas se transmutam, e o fazer-se mulher é possibilidade dos instantes todos, e não apenas dos corpos nascidos femininos. E Ziraldo, “homem feito”, transformou-se – no vácuo do instante – nas palavras de uma leitora que afirmou que as meninas eram das estrelas. A transformação se deu a partir de um encontro com jovens leitores no qual o autor comentava sobre seu livro O Menino da Lua, e e surgiu questinonamento sobre o fato de não haver meninas entre os amigos de Zélen, personagem principal da obra. As palavras da garota se fizeram verso pro livro Menina das Estrelas, que trata de mistérios, segredos e amores, numa visão feminina – reinventada a partir do olhar de Ziraldo. Um novo olhar.
A MENINA DAS ESTRELAS Ziraldo traça um perfil das meninas, abordando a infância e a passagem para a adolescência. O heroísmo dos pais, a cumplicidade entre amigas, o interesse pelos meninos. As ilustrações, do autor, são bastante expressivas e enriquecem as caracterizações. Para meninas compreenderem melhor seu universo. Vem numa lata e acompanha uma camiseta.

O menino Maluquinho — Ziraldo Alves Pinto



 O Menino Maluquinho, criado por Ziraldo Alves Pinto, foi lançado em 1980 e se tornou um clássico da literatura infanto-juvenil.


Seu protagonista, o Menino Maluquinho, é um garoto tão menino quanto qualquer outro de sua idade — Brincalhão, esperto, levado, travesso e arteiro — teve a sorte de nascer numa família que lhe dá carinho e lhe permite dar asas à imaginação e desfrutar de todas as suas fantasias e diversões da infância, desde que ele viva estes momentos de forma saudável.

Claro que isso nao impede que de vez em quando, ele também passe por alguns apertos e pregue alguns sustos em seus familiares com suas artes mais inspiradas, mas tudo isso faz parte da trajetória do desenvolvimento de uma criança.

Este personagem vive sua meninice no fim da década de 60, ao lado dos companheiros de traquinagem – o fofinho Bocão, Junin, Lúcio, Herman, Julieta, Carol e Nina. Juntos eles desfrutam de prazeres, que não voltam mais, de deliciosas brincadeiras que mais tarde permanecerão para sempre na memória de cada um.

Maluquinho com criatividade recria as situações desagradáveis da vida, transformando sombras em riso, dor em beijo. Até mesmo a separação dos pais o faz criar e sorrir da saudade, mas tambem aprendeu e compreendeu que esta seria uma constante em sua vida.

E mesmo sendo um garoto muito popular, querido por todos e cheio de namoradas: chorava escondido se tinha tristezas; era em suas brincadeiras solitárias, em sua força interior, que restituía a alegria para com ela contagiar os todos.

Entre uma arte e outra, o garoto trava longas conversas com Irene, sua empregada e "melhor amiga", e é pelo seu jeito de ser, que é comsiderado “maluquinho”, mas na verdade um garoto que traz em si uma felicidade contagiante, uma liderança nata, metido a saber tudo, um companheiro para todos os momentos.

Ziraldo criou, com este personagem, vários cartoons, ou seja, narrativas bem-humoradas tecidas com palavras e desenhos, tiras de histórias em quadrinhos e diversas atividades infantis protagonizadas pelo garoto que é a mais pura tradução da infância.

Esta obra foi um sucesso de público e de crítica, bem como de vendas, e sua trama inspirou a realização de vários filmes. Além das versões cinematográficas, O Menino Maluquinho foi também levado aos palcos em várias montagens teatrais, protagonizou histórias em quadrinhos e até uma série criada para a TV, com o mesmo título, em 2006.

Ziraldo nos faz conhecer a história de um Menino Maluquinho, porém não tão Maluquinho, já que com sua sabedoria nos ensina a ter uma atitude positiva diante da vida, a agir de maneira espontânea, a ter senso solidário, e a zelar pela boa convivência como norma do bem viver. — Não importa ganhar a vida, mas saber viver a vida.


O Menino Maluquinho
Autor: Ziraldo Alves Pinto
Editora: Melhoramentos Editor
Preço: De R$ 19,30 até R$ 24,90

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

CONHECENDO O O MUNDO DE ZIRALDO

                        PROFESSORA: Maria Aparecida Rodrigues Marques


Biografia de Ziraldo Alves Pinto resumida
Ziraldo nasceu em 24 de outubro de 1932 em Caratinga, Minas Gerais. Terminou a faculdade de direito em 1958 e, logo depois, casou-se com D. Vilma. O casal tem três filhos, Fabrizia, Daniela e Antônio.
A paixão de Ziraldo pelo desenho começou muito muito cedo. Seu primeiro tabalho foi pubicado aos seis(!!!) anos de idade. A partir da década de 50, Ziraldo entra no mecado de trabalho trabalhando em diversos jornais e revistas de grande expressão como: Jornal do Brasil, O Cruzeiro, Folha de Minas entre outros.
Além de artista gráfico, Ziraldo é também pintor, cartazista, jornalista, teatrólogo, chargista, caricaturista e escritor.
Sua carreira teve uma enorme explosão na década de 60 quando transformou-se num autor de comics e lançou a primeira revista brasileira do gênero feito por um só autor, reunindo uma turma chefiada pelo Saci Pererê, figura mais importante do imaginário brasileiro.
Durante o período da Ditadura Militar ( 1964-1984 ), Ziraldo realizou um trabalho intenso de resistência à repressão. Fundou, junto com outros humoristas, o mais importante jornal não-conformista da história da imprensa brasileira, O Pasquim. No dia seguinte à edição AI5, Ziraldo foi preso em sua residência e levado para o Forte de Copacabana, por ser considerado um elemento perigoso.
No final dos anos 60, o trabalho do artista ganhou atenção internacional, recebendo diversos prémios e propostas . Foi, por exemplo, convidado a desenhar o cartaz anual da UNICEF, honraria concedida pela primeira vez a um artista latino.
Em 1969, Ziraldo publicou seu primeiro livro infantil, FLICTS. É a história de uma cor que não encontrava seu lugar no mundo. A história com mais cores do que palavras conquistou milhares de fãs pelo mundo.
A partir de 1979, Ziraldo focalizou suas forças na produção da sua grande paixão: livros infantis. Em 1980, lançou O MENINO MALUQUINHO, que lhe rendeu sua maior consagração como autor infantil. O livro se transformou num dos maiores sucessos editoriais na categoria e já foi adaptado para teatro, revista em quadrinhos e cinema. O Menino Maluquinho transformou-se no símbolo do Menino Nacional.
Os livros de Ziraldo já foram traduzidos para várias línguas, entre elas, espanhol, italiano, inglês, alemão e francês. Diversas publicações nacionais e internacionais, como Vision, Playboy e GQ, utilizam trabalhos de Ziraldo em suas páginas.
Os traços artísticos de Ziraldo são inconfundíveis. Ziraldo representa atualmente, com maestria,o talento e humor brasileiros e o Brasil pelo mundo afora.
Fonte:http://ziraldo.com/historia/rbiograf.htm
                                                  
                                     
 Era uma vez uma maçã muito vermelha. E um bichinho que morava dentro dela. Ele era o bichinho mais alegre do mundo e adorava contar anedotas. E adorava inventar as histórias mais incríveis do mundo. E toda vez que contava seus casos alegres ficava assim de gente ou melhor, de bichos debaixo da macieira ouvindo ele falar e dando gargalhadas.
 A vida era um paraíso em volta da sua árvore. Um dia, apareceu um “bicho” que ele não tinha convidado para a sua sessão de histórias. E ficou olhando esquisito pro bichinho, prestando atenção. O bichinho de maçã viu logo a cara do intruso e pensou: “Ai tem coisa!” Não deu outra! Poucos dias depois ele sentiu sua casa tremer. Logo em seguida ouviu um estalinho e percebeu tudo: sua maçã e ele acabavam de ser colhido do pé. Logo depois, ele percebeu que estava sendo levado dali (fazendo uma viagem que não queria fazer). Tamos aqui. Tamos no papo! – ele pensou. E de fato, minutos depois, olha ele quase entrando pela boca, adentro de um “bicho” que ele nunca tinha visto antes. Aí ele pensou: “Será que este sujeito não viu o aviso pregado no tronco da macieira?”
 Por certo não havia visto e, se havia, não estava muito a fim de obedecer. Então ele percebeu que estava quase perdido e tomou suas providencias: botou sua carinha para fora da janela e gritou com força: “Tem gente!!!” Em resposta, ele ouviu uma voz gritar: “Chiii... Tem bicho!”. E a maçã foi jogada para o alto. E por causa do bichinho, o menino não comeu a maçã. E todos viveram felizes para sempre.
Escritor: Ziraldo. O bichinho da maçã. São Paulo Português Valéria/Tânia Aval.


Seqüência Didática                     

Eixos de Trabalho:

 Literatura, Artes e Recreação

Competência
 Desenvolver habilidades com pintura, colagem e movimento depois de ouvir a história.

Habilidade
Conhecer o mundo de Ziraldo e suas obras;

Desenvolvimento: 

*Apresentei aos alunos as principais  histórias no  Datashow  
*A história que você leu tem alguns personagens.
* Questione os alunos sobre como era o bichinho; onde vivia; se gostava da sua casinha; como foi o desfecho da história, entre outras coisas;
* N a aula de literatura recontei algumas histórias.



 * Já na aula de Artes Pintura com guache, fiz varias maçãs com cartolina e dei para os alunos pintar, colar cabinhos e folhinhas...
 * Após a realização da pintura e a colagem entreguei a cada aluno uma tira de papel para que dobrem como uma sanfona e desenhem no inicio a carinha do bichinho da maça para colar na mesma.



                                               *Recreação:Coral Maluquinho do ABZ do Ziraldo 

 Recursos:

* historia 
 Datashow  
*Cartolina

*Tinta guache;

* Música
*Aparelho de som
*livros
*Computador

                                                                Anexo


O GRANDE LIVRO DAS TIAS
O CAMINHO DAS SETE TIAS

A TURMA DO PERERÊ
JEREMIAS O BOM
1964 A 1984 - 20 ANOS DE PRONTIDÃO
ESSE BANHEIRO É PEQUENO PARA NÓS DOIS
OS CANGURUS
BELAS FIGURAS
COZINHANDO MAÇÃS
FEIRA DO ADULTÉRIO
O ÚLTIMO DOS NUKUPYRUS
OS CANGURUS
O MENINO MALUQUINHO
O PLANETA LILÁS
FLICTS
A BELA BORBOLETA
A PROFESSORA MALUQUINHA
O MENINO MALUQUINHO- O FILME
O MENINO MALUQUINHO (2) - A AVENTURA
A DESCOBERTA DA CORNUÁLIA Zélio Alves Pinto
DE FORA DA ARCA Ana Maria Machado
O PLANETA VASSOURINHA Fernando Lobo
CAFUTE E PENA DE PRATA Rachel de Queiroz
VIAGEM AO VERÃO ( INÉDITO)
QUE SÉCULO DIZIAM OS NATOS ( INÉDITO)
RIO, VERÃO E AMOR ( Realizado por Watson Macedo)

                                     Fonte:http://www.ziraldo.com/livros/series.htm

Maria Aparecida Rodrigues Marques

Minha foto

Professora Maria Aparecida R. Marques mas podem me chamar de (Cida Marques) Professora graduada em pedagogia pela Fundação Universidade do Tocantins e Pós Graduada em Artes, Gestão Publica , Educação Infantil e Series Iniciais pela Faculdade de administração FACEL. Professora concursada em duas matriculas pela rede municipal. Contato pelo email: cidarmarques2@hotmail.com tenho 45 anos, sou casada, tenho dois filhos lindo, um de 05 anos e o outro 24 anos. Trabalho na Educação Infantil municipal a 22 anos. Amo o que faço, busco sempre melhorar, procuro entender meus alunos para poder ajudá-los. Para mim ser professora é uma missão. Agradeço a Deus por ter me dado essa oportunidade e os meus pais por terem me incentivado.

ENSINANDO COM AMOR E NÃO POR AMOR!

Plano de Aula, História, Relatório, sequência didática,Educação Infantil, Projetos,Releitura,Música,Brincadeiras Dirigidas, Teatro...

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email